Entre em contato conosco através do Celular (34) 9 9112-5184 ou (34) 9 9908-9606

Meu filho não meu ouve, e agora????

Ouço muitas pessoas dizerem: “nossa o que acontece com as crianças de hoje?” e eu inverto essa pergunta: “O que acontece com os pais de hoje?”. Isso mesmo, e a resposta é simples, a rotina dos tempos atuais é tão corrida, que cada vez mais os pais estão mais distantes dos filhos, principalmente onde mais deveria estar perto: em casa.

O olho no olho está se perdendo cada vez mais, esta dando lugar a tecnologia. Nada contra a tecnologia, ela faz parte dessa geração, porem devemos ter consciência e saber usar ela de forma positiva e produtiva.

Então, como é tudo no automático, corrido, e a desculpa do tempo esta cada vez mais presente na vida de todos, os pais buscam praticidade. É muito mais fácil gritar lá da cozinha por exemplo, “a comida está pronta”, do que ir até onde a criança está e comunicar de forma calma e tranquila. Hoje as coisas precisam ser rápidas e funcionais, porém estão sendo inúteis na minha opinião. Temos hora para tudo,comer, dormir, acordar, trabalhar, menos para contato visual, para saber como foi seu dia. E como a criança aprende pelo exemplo, ela vai acostumando, aprendendo, que é muito mais fácil gritar, que é muito mais fácil entrar no automático para não escutar o vizinho pois esta com pressa, não pode escutar como foi o dia do filho pois esta na hora d banho.. e coisas assim, vão pensando como é com vocês! Temos a mania de que quando não nos interessa, a pessoa fala e nós entramos no automático e fingimos estar escutando, parabéns seu filho aprendeu! Mas ainda ta em tempo, o despertar da consciência pode apoiar a você estabelecer uma bela comunicação com seu filho.

Então senão quer uma CASA baseada no grito ou não quer falar sozinha primeira coisa é observar como você escuta o que seu filho tem a dizer. Depois vamos entender o que se deve fazer para restabelecer uma comunicação não violenta com ele, qual seria a melhor maneira? Não existe receita, existe uma busca constante para a melhor versão, então faça testes: abaixe a altura dele, mude a entonação da voz (não é gritar), caminhe até o encontro dele, toque ele enquanto conversa (tem crianças precisam do toque), teste, esse é o melhor segredo, afinal cada um é de um jeito.

 

Com carinho,

Verônica Dias

Master coach e mamãe da Luiza.